Criado pelo Governo, o Minha Casa Minha Vida 2021 já beneficiou mais de 14,7 milhões de pessoas em todo o Brasil.

Essa parcela de pessoas é cerca de 7% de toda população brasileira. Dessa forma, podemos ver o impacto do programa tem nas famílias.

Em 2019, foram entregues 4,3 milhões de casas. O programa habitacional tem o papel facilitador na aquisição de casas ou apartamentos.

Publicidade

O Minha Casa Minha Vida, oferece condições de financiamento de imóveis em áreas urbanas, as famílias cujo o rendimento mensal foi de até R$7.000,00.

Separamos alguns tópicos nesse artigo, referentes a inscrição de participação do Minha Casa Minha Vida 2021.

Saiba todas as informações do Feirão da Caixa 2021

Como funciona o Minha Casa Minha Vida 2021?

minha casa minha vida 2021

O Minha Casa Minha Vida 2021 acontece por meio de parcerias de estados, municípios, empresas e organizações sem fins lucrativos. O atrativo a população é o seu baixo custo de juros, permitindo uma maior possibilidade de parcelas no imóvel. Outro ponto forte do programa é de o solicitante poder usar o FGTS na entrada. Dessa forma, a aquisição de casas e apartamentos é facilitada as pessoas mais necessitadas.

Ao realizar o processo, através do programa habitacional o Governo Federal, o solicitante deve se encaixar em um dos quatro grupos de financiamento, conforme sua renda familiar. Entretanto, apesar de ter uma maior facilidade de financiar o imóvel, ainda é necessário o valor deste estar dentro do limite aprovado, conforme a renda familiar.

Quem pode participar?

Como vimos anteriormente, existem quatro grupos de financiamento. De forma geral, as classificações se diferenciam por renda, número de parcelas, taxa de juros e valor de subsídio. O subsídio é o desconto dado no imóvel pelo Governo Federal, conforme a faixa. Veja a seguir as classificações de faixas e a renda máxima exigida:

Publicidade

  • 1 – R$ 1.800,00. Pode ser parcelado em 120 vezes, ou seja, mensalidades de R$ 80,00 a R$ 270,00 e subsídio de 90%, conforme os rendimentos familiares;
  • 1,5 – R$ 2.600,00. Este tem taxas de juros de 5% ao ano. O financiamento pode ser de no máximo 30 anos e os subsídios de 47,5 mil reais, diminuindo quanto maior forem as rendas;
  • 2 – R$ 4.000,00. Os subsídios para este grupo são de R$ 29.000,00. Conforme for aumentando, menor é o subsidio;
  • 3 – R$ 7.000,00. O Minha Casa Minha Vida oferece taxas de juros diferenciadas em relação ao mercado, valores mais baixos nessa classificação, mas não há subsídios.

Requisitos do Minha Casa Minha Vida 2021

Ao solicitar um financiamento de imóveis através do Minha Casa Minha Vida, é necessário cumprir alguns requisitos. Em especial, na Faixa 1, a familiar precisa estar compatível com a modalidade, o solicitante não pode ter imóveis em seu nome, nem estar financiando um, nem ser beneficiário de nenhum outro programa habitacional do governo. De forma geral, a todos os requisitos de se inscrever no programa são:

Publicidade

  • Não possuir o nome sujo no SPC/SERASA;
  • Comprovar pagamentos, mesmo se for autônomo;
  • Ter cadastro no SIACI (Sistema Integrado de Administração de Carteiras Imobiliárias), e no CADMUT (Cadastro Nacional de Mutuários) após a solicitação.

Como se inscrever no Minha Casa Minha Vida 2021?

O Minha Casa Minha Vida é um procedimento realizado de forma presencial. Então, se o rendimento do solicitante for menor que R$1.800,00, ele deve procurar a prefeitura da cidade ou uma entidade organizadora, quando o processo de seleção se iniciar. Nessa situação, os selecionados pela prefeitura aguardam o comunicado sobre a data do sorteio dos imóveis e a assinatura do contrato. Nas famílias cujo rendimento mensal é de até R$ 7.000,00, o solicitante deve fazer uma simulação, onde são previstas as condições, juros, valor e quantidade de parcelas, por exemplo. O próximo passo é ir até um Correspondente Caixa Aqui ou na agência Caixa. Assim a Caixa analisa as documentações e oferece as melhores condições.

Saque FGTS 2020 – Consulte o seu Saldo!